Carregando... Por favor, aguarde...



CRIPTOMOEDA:

UMA CRIPTOMOEDA É UM MEIO DE TROCA DESCENTRALIZADO QUE SE UTILIZA DA TECNOLOGIA DE BLOCKCHAIN E DA CRIPTOGRAFIA PARA ASSEGURAR A VALIDADE DAS TRANSAÇÕES E A CRIAÇÃO DE NOVAS UNIDADES DA MOEDA.[1] O BITCOIN, A PRIMEIRA CRIPTOMOEDA DESCENTRALIZADA, FOI CRIADO EM 2009 POR UM USUÁRIO QUE USOU O PSEUDÔNIMO SATOSHI NAKAMOTO.[2] DESDE ENTÃO, MUITAS OUTRAS CRIPTOMOEDAS FORAM CRIADAS. MAIS RECENTEMENTE, TEM-SE ASSISTIDO A UM FENÔMENO DE EXPLOSÃO DE INÚMEROS TOKENS QUE TÊM SIDO CRIADOS COM BASE NO PROTOCOLO DO ETHEREUM, PRINCIPALMENTE APÓS A ONDA MASSIVA DE OFERTAS INICIAIS DE MOEDAS (USUALMENTE REFERIDA COMO ICO, DO INGLÊS INITIAL COIN OFFERING) QUE OCORREU EM 2017.

AO CONTRÁRIO DE SISTEMAS BANCÁRIOS CENTRALIZADOS, GRANDE PARTE DAS CRIPTOMOEDAS USAM UM SISTEMA DE CONTROLE DESCENTRALIZADO[4] COM BASE NA TECNOLOGIA DE BLOCKCHAIN, QUE É UM TIPO DE LIVRO-REGISTRO DISTRIBUÍDO OPERADO EM UMA REDE PONTO-A-PONTO (PEER-TO-PEER) DE MILHARES COMPUTADORES, ONDE TODOS POSSUEM UMA CÓPIA IGUAL DE TODO O HISTÓRICO DE TRANSAÇÕES, IMPEDINDO QUE UMA ENTIDADE CENTRAL PROMOVA ALTERAÇÕES NO REGISTRO OU NO SOFTWARE UNILATERALMENTE SEM SER EXCLUÍDA DA REDE.

VISÃO GERAL:


UMA CRIPTOMOEDA DESCENTRALIZADA É PRODUZIDA, COLETIVAMENTE, POR UM SISTEMA DE CRIPTOMOEDA A UMA RAZÃO DEFINIDA QUANDO O SISTEMA É CRIADO E DISPONÍVEL PUBLICAMENTE. EM SISTEMAS BANCÁRIOS OU ECONÔMICOS CENTRALIZADOS COMO O SISTEMA DE RESERVA FEDERAL DOS ESTADOS UNIDOS, CONSELHOS ADMINISTRATIVOS OU GOVERNOS CONTROLAM O SUPRIMENTO DE MOEDA ATRAVÉS DA IMPRESSÃO DE MOEDA FIDUCIÁRIA. ENTRETANTO, CORPORAÇÕES OU GOVERNOS NÃO PODEM PRODUZIR UNIDADES DE CRIPTOMOEDAS E ASSIM, NÃO FORNECERAM ATÉ ENTÃO SUPORTE PARA OUTRAS ENTIDADES, BANCOS OU CORPORAÇÕES QUE GUARDAM ATIVOS MEDIDOS ATRAVÉS DE UMA CRIPTOMOEDA DESCENTRALIZADA. OS RECURSOS TÉCNICOS SOBRE OS QUAIS MOEDAS DESCENTRALIZADAS SÃO BASEADAS FORAM CRIADOS PELO GRUPO (OU INDIVÍDUO) CONHECIDO COMO SATOSHI NAKAMOTO.

CENTENAS DE ESPECIFICAÇÕES DE CRIPTOMOEDAS EXISTEM, A GRANDE MAIORIA SENDO SIMILAR E DERIVADA DA PRIMEIRA MOEDA DESCENTRALIZADA IMPLEMENTADA, O BITCOIN.[9][10] A SEGURANÇA, INTEGRIDADE E BALANÇO DOS REGISTROS DE UM SISTEMA DE CRIPTOMOEDA SÃO MANTIDOS POR UMA COMUNIDADE DE MINERADORES: MEMBROS DO PÚBLICO EM GERAL USANDO SEUS COMPUTADORES PARA AJUDAR A VALIDAR E TEMPORIZAR TRANSAÇÕES, ADICIONANDO-AS AO REGISTRO (BLOCK CHAIN) DE ACORDO COM UM ESQUEMA DEFINIDO DE TEMPORIZAÇÃO.

A SEGURANÇA DOS REGISTROS DE UMA CRIPTOMOEDA BASEIAM-SE NA SUPOSIÇÃO DE QUE A MAIORIA DOS MINERADORES ESTÃO MANTENDO O ARQUIVO DE MODO HONESTO, TENDO UM INCENTIVO FINANCEIRO PARA ISSO.

A MAIOR PARTE DAS CRIPTOMOEDAS SÃO PLANEJADAS PARA DIMINUIR A PRODUÇÃO DE NOVAS MOEDAS, DEFININDO ASSIM UM NÚMERO MÁXIMO DE MOEDAS QUE ENTRARÃO EM CIRCULAÇÃO. ISSO IMITA A ESCASSEZ (E VALOR) DE METAIS PRECIOSOS E EVITA A HIPERINFLAÇÃO.[1][12] COMPARADAS COM MOEDAS COMUNS MANTIDAS POR INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS OU EM FORMA DE DINHEIRO EM MÃOS, CRIPTOMOEDAS SÃO MENOS SUSCETÍVEIS À APREENSÃO DEVIDO A AÇÕES JUDICIAIS. AS CRIPTOMOEDAS EXISTENTES SÃO TODAS PSEUDO-ANÔNIMAS, EMBORA ADIÇÕES TAIS COMO O ZEROCOIN E SEU RECURSO DE LAVAGEM DISTRIBUÍDA TENHAM SIDO SUGERIDAS, O QUE PERMITIRIA O ANONIMATO AUTÊNTICO.

DEFINIÇÃO FORMAL:


SEGUNDO JAN LANSKY, UMA CRIPTOMOEDA É UM SISTEMA QUE ATENDE A SEIS CONDIÇÕES SEGUINTES:

- O SISTEMA NÃO REQUER UMA AUTORIDADE CENTRAL, DISTRIBUÍDO CONSENSO EM SEU ESTADO.
- O SISTEMA MANTÉM UMA VISÃO GERAL DAS UNIDADES DE CRIPTOMOEDA E SUA PROPRIEDADE.
- O SISTEMA DEFINE SE NOVAS UNIDADES DE CRIPTOMOEDA PODEM SER CRIADAS. E SE NOVAS UNIDADES DE CRIPTOMOEDA PODEM SER CRIADAS, O SISTEMA DEFINE AS CIRCUNSTÂNCIAS DE SUA ORIGEM E COMO DETERMINAR A PROPRIEDADE DESSAS NOVAS UNIDADES.
- A PROPRIEDADE DE UNIDADES DE CRIPTOMOEDA PODE SER PROVADA EXCLUSIVAMENTE POR CRIPTOGRAFIA.
- O SISTEMA PERMITE QUE TRANSAÇÕES SEJAM EXECUTADAS, NAS QUAIS A PROPRIEDADE DAS UNIDADES CRIPTOGRÁFICAS É ALTERADA. UM EXTRATO DE TRANSAÇÃO SÓ PODE SER EMITIDO POR UMA ENTIDADE QUE COMPROVE A PROPRIEDADE ATUAL DESSAS UNIDADES.
- SE DUAS INSTRUÇÕES DIFERENTES PARA ALTERAR A PROPRIEDADE DAS MESMAS UNIDADES CRIPTOGRÁFICAS FOREM INSERIDAS SIMULTANEAMENTE , O SISTEMA EXECUTARÁ NO MÁXIMO UMA DELAS.

ALTCOIN:

O TERMO ALTCOIN TEM VÁRIAS DEFINIÇÕES SEMELHANTES. STEPHANIE YANG, DO THE WALL STREET JOURNAL, DEFINIU OS ALTCOINS COMO "MOEDAS DIGITAIS ALTERNATIVAS", ENQUANTO PAUL VIGNA, TAMBÉM DO THE WALL STREET JOURNAL , DESCREVEU AS ALTCOINS COMO VERSÕES ALTERNATIVAS DO BITCOIN. AARON HANKINS DO MARKETWATCH REFERE-SE A QUALQUER CRIPTOMOEDA DIFERENTE DE BITCOIN COMO ALTCOINS.

TRADER BITCOIN: TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER PRA COMEÇAR


O BITCOIN É UMA MOEDA DIGITAL QUE FOI CRIADA EM 2009 POR UM PROGRAMADOR COM O PSEUDÔNIMO DE SATOSHI NAKAMOTO, NELA NÃO HÁ INTERFERÊNCIA DE BANCOS OU GOVERNOS PARA DETERMINAR SEU VALOR OU QUANTIDADE, OU SEJA, É UMA MOEDA DESCENTRALIZADA, QUE PODE SER COMPRADA E GUARDADA ESPERANDO SUA VALORIZAÇÃO OU QUEM SABE VOCÊ PODE SE TORNAR UM TRADER BITCOIN.

NÃO HÁ BITCOINS FÍSICOS, VOCÊ NÃO PODE CARREGAR AS MOEDAS NOS BOLSOS, ELA EXISTE SOMENTE NO MUNDO VIRTUAL E HOJE EM DIA JÁ É ACEITA EM MUITOS ESTABELECIMENTOS COMO FORMA DE PAGAMENTO.

IMAGINE UMA FORMA DE REALIZAR TRANSAÇÕES FINANCEIRAS COM UM CUSTO IRRISÓRIO E DE FORMA TOTALMENTE VIRTUAL E RÁPIDA, ESSA É A FINALIDADE DO BITCOIN E DA MAIORIA DAS CRIPTOMOEDAS JÁ CRIADAS, TEMA QUE IREMOS ABORDAR NESTE ARTIGO.

COMO FUNCIONA O BITCOIN:


O BITCOIN FUNCIONA DE FORMA TOTALMENTE VIRTUAL EM UMA REDE DE DADOS PONTO A PONTO (P2P), ONDE CADA COMPUTADOR CONECTADO A REDE FUNCIONA COMO CLIENTE E SERVIDOR, NÃO TENDO ASSIM UM “BANCO CENTRAL”. UMA PEQUENA PARTE DE TODAS AS TRANSAÇÕES REALIZADAS FICA ARMAZENADA EM CADA MÁQUINA CONECTADA A ESSA REDE.

AS TRANSAÇÕES COM BITCOINS SÃO FORMADAS POR BLOCOS INTERLIGADOS QUE SÃO CRIADOS A CADA 10 MINUTOS E DEPENDEM DO PODER COMPUTACIONAL DAS MÁQUINAS LIGADAS A REDE PARA A RESOLUÇÃO DAS EQUAÇÕES CRIADAS NESSE BLOCO. COMPUTADORES COM ALTO PODER DE PROCESSAMENTO TENTAM RESOLVER COMPLEXAS EQUAÇÕES CRIPTOGRAFADAS, O QUE RESOLVER PRIMEIRO, GANHA BITCOINS.

O QUE É “MINERAR BITCOINS”:


TEORICAMENTE QUALQUER PESSOA COM UM COMPUTADOR E INTERNET PODE “MINERAR” BITCOINS, PORÉM ISSO SE TORNOU COMPLETAMENTE INVIÁVEL DESDE QUE O INTERESSE PELA MOEDA AUMENTOU E FORAM CRIADAS AS “FARMS DE MINERAÇÃO”. ESSAS “FARMS” SÃO CRIADAS POR EMPRESAS ESPECIALIZADAS EM MINERAÇÃO DE CRIPTOMOEDAS E POSSUEM UM PODER COMPUTACIONAL EXTREMAMENTE GRANDE, TORNANDO ASSIM MINERAR BITCOINS DO SEU COMPUTADOR PESSOAL UMA TAREFA SEM LUCRO ALGUM.

QUEM QUISER “MINERAR”, PODE USAR OS SERVIÇOS DESSAS EMPRESAS INVESTINDO UMA CERTA QUANTIA EM DINHEIRO COM O QUAL SE COMPRA PODER DE MINERAÇÃO E O PAGAMENTO VEM EM FORMA DE BITCOIN OU DE OUTRA CRIPTOMOEDA QUE ESTIVER MINERANDO, É A CHAMADA “MINERAÇÃO NA NUVEM”. AS PRINCIPAIS MINERADORAS SÃO:

GENESIS MINING:


PRINCIPAL MINERADORA DE MOEDAS DIGITAIS DO MUNDO, TEM AUTO PODER COMPUTACIONAL E É CONSIDERADA A EMPRESA COM MAIOR CREDIBILIDADE ENTRE OS USUÁRIOS DESSE TIPO DE SERVIÇO, EMBORA O ROI (RETORNO SOBRE INVESTIMENTO) SEJA MAIS BAIXO, CLIQUE NO LINK ABAIXO E ACESSE O SITE DA EMPRESA.

HTTPS://WWW.GENESIS-MINING.COM

HASHFLARE:


OUTRA MINERADORA COM GRANDE PODER COMPUTACIONAL E UMA DAS MAIS FAMOSAS E CONFIÁVEIS DO MERCADO. O QUE ATRAI MUITOS USUÁRIOS PARA ESSA EMPRESA SÃO AS PROMOÇÕES LANÇADAS DE PACOTES DE MINERAÇÃO POR PREÇOS BEM ABAIXO DO USUAL.

HTTPS://HASHFLARE.IO/

EXISTEM DIVERSAS OUTRAS EMPRESAS QUE MINERAM MOEDAS DIGITAIS DAS QUAIS QUALQUER PESSOA PODE FAZER PARTE, APESAR DA MINERAÇÃO NÃO ESTAR SENDO LUCRATIVA COMO NO INICIO DESTA ATIVIDADE.

COMO COMPRAR BITCOIN:


traderbitcoin01.jpg


SE MINERAR BITCOINS TEM SE TORNADO BEM DIFÍCIL, A ALTERNATIVA É COMPRÁ-LOS. PARA FAZER ISSO DEVEMOS NOS CADASTRAR NAS “EXCHANGES” (CORRETORAS) TRANSFERIR O VALOR DESEJADO PARA ELAS E COMPRAR SUAS BITCOINS, É UM PROCESSO BEM SIMPLES. ATUALMENTE TEMOS ALGUMAS EXCHANGES BRASILEIRAS QUE FAZEM ISSO DE MANEIRA SEGURA, ALGUNS EXEMPLOS SÃO:


– MERCADO BITCOIN
– NEGOCIE COINS;
– FOXBIT
– WALLTIME

A GRANDE VALORIZAÇÃO DO BITCOIN:

NO ANO PASSADO O BITCOIN SAIU DE $ 1000,00 PARA INCRÍVEIS $ 20000,00 NO FINAL DO ANO, O QUE TORNOU A MOEDA UM “INVESTIMENTO” BASTANTE INTERESSANTE. MUITOS SE TORNARAM MILIONÁRIOS DO DIA PRA NOITE. A EXPLICAÇÃO PARA ISSO SE DEVE A GRANDE PROCURA DE OPÇÕES DE INVESTIMENTO SEM INTERFERÊNCIA DE BANCOS E GOVERNOS, E TAMBÉM A GRANDE FAMA QUE AS MOEDAS DIGITAIS GANHARAM POR APRESENTAREM UMA LUCRATIVIDADE MUITO ALTA NOS ÚLTIMOS MESES.

COMO OPERAR BITCOINS:


AS MOEDAS DIGITAIS SÃO ALTAMENTE VOLÁTEIS, E EXCHANGES COMO A BINANCE DÃO A POSSIBILIDADE DE OPERAR COMO SE ESTIVÉSSEMOS OPERANDO DÓLAR AQUI NO BRASIL.

PODE SE ENTRAR “VENDIDO” OU ENTRAR “COMPRADO”, TERMOS BEM CONHECIDOS NO MUNDO DO DAY TRADE. PARA ISSO, BASTA TER “LIMITE” OU “CRÉDITO” NA CORRETORA.

PARA SE TER ESSE “LIMITE”, DEVEMOS COMPRAR BITCOINS OU OUTRA MOEDA DIGITAL EM UMA EXCHANGE, DE PREFERÊNCIA AS MAIS CONHECIDAS E RECOMENDADAS. ASSIM QUE A COMPRA FOR EFETUADA, PODEMOS TRANSFERIR O SALDO EM BITCOIN PARA QUALQUER EXCHANGE NO MUNDO TODO EM UMA OPERAÇÃO BEM SIMPLES DE SER FEITA E TOTALMENTE DIGITAL.

ASSIM QUE O SALDO CAIR NA CORRETORA, PODEMOS OPERAR ELA MESMA, TROCAR POR OUTRAS MOEDAS, OU FAZER O QUE CHAMAM E “HOLD”, QUE SÃO INVESTIMENTOS A LONGO PRAZO.

VALE MENCIONAR QUE NÃO HÁ TAXAS EXORBITANTES PARA OPERAÇÕES COMO AS DE SWING TRADE, QUE SÃO COMUNS NA BOLSA BRASILEIRA E COBRA-SE UM VALOR BEM ELEVADO PRA ISSO.

PARA SE TRANSFERIR O SALDO DE SUAS OPERAÇÕES, CASO TENHA TIDO LUCRO, BASTA TRANSFERIR A MOEDA PARA UMA EXCHAGE BRASILEIRA, VENDE-LA E TRANSFERIR O DINHEIRO PARA SUA CONTA CADASTRADA NA CORRETORA. CLARO QUE FAZENDO ISSO, DEPENDENDO DO VALOR DA OPERAÇÃO, IRÁ INCIDIR IMPOSTOS, MUITA ATENÇÃO COM ISSO PARA NÃO SER PEGO PELA RECEITA FEDERAL.O que são WALLETS:

No mundo das moedas digitais é comum se noticiar o ataque de rackers a empresas de mineração ou a corretoras, algumas delas até encerraram suas atividades pelo fato  de terem sido roubadas em ataques cibernéticos. Para se ter segurança em seus investimentos deve se ter as chamadas WALLETS.


Wallets são dispositivos físicos ou virtuais  onde se guardam as moedas que você adquiriu. Para explicar melhor, antes vamos explicar como uma operação é feita.


Quando se compra qualquer moeda digital é gerado um código que é único, nele contém todos os dados sobre a posse  da moeda. Para transferir para sua carteira e manter sua moedas seguras, basta ir na corretora/Exchange, solicitar a transferência para sua carteira e pronto, suas moedas estão mais protegidas de ataques virtuais. Sem as wallets não conseguimos receber, gastar ou armazenar as moedas que compramos.

Há vários tipos de carteiras, MÓVEL, DESKTOP, HARDWARE, ONLINE e até de PAPEL. Alguns exemplos são:

CARTEIRAS MÓVEIS:

MyCellium, Breadwallet, Greenaddress e Bitcoinwallet

CARTEIRAS DESKTOP:


Bitcoin Core, Electrum, mSIGNA e BitGo

CARTEIRAS HARDWARE:

Trezor, Ledger Nano

CARTEIRA ONLINE:

Xapo, Coinapult, Coinbase, Circle, Blockchain

CARTEIRAS DE PAPEL:

BitcoinPaperWallet.com, Blockchain

FONTES: WIKIPEDIA E DAY TRADER PRO (RAFAEL IASI)

Se minerar bitcoins tem se tornado bem difícil, a alternativa é comprá-los. Para fazer isso devemos nos cadastrar nas “Exchanges” (corretoras) transferir o valor desejado para elas e comprar suas bitcoins, é um processo bem simples. Atualmente temos algumas exchanges brasileiras que fazem isso de maneira segura, alguns exemplos são:

 

– Mercado Bitcoin

– Negocie Coins;

– Foxbit

– Walltime

 A Grande Valorização do Bitcoin

 

No ano passado o bitcoin saiu de $ 1000,00 para incríveis $ 20000,00 no final do ano, o que tornou a moeda um “investimento” bastante interessante. Muitos se tornaram milionários do dia pra noite. A explicação para isso se deve a grande procura de opções de investimento sem interferência de bancos e governos, e também a grande fama que as moedas digitais ganharam por apresentarem uma lucratividade muito alta nos últimos meses.

Como Operar Bitcoins

 

As moedas digitais são altamente voláteis, e exchanges como a Binance dão a possibilidade de operar como se estivéssemos operando Dólar aqui no Brasil.

 

Pode se entrar “vendido” ou entrar “comprado”, termos bem conhecidos no mundo do Day Trade. Para isso, basta ter “limite” ou “crédito” na corretora.

 

Para se ter esse “limite”, devemos comprar bitcoins ou outra moeda digital em uma Exchange, de preferência as mais conhecidas e recomendadas. Assim que a compra for efetuada, podemos transferir o saldo em bitcoin para qualquer Exchange no mundo todo em uma operação bem simples de ser feita e totalmente digital.

 

Assim que o saldo cair na corretora, podemos operar ela mesma, trocar por outras moedas, ou fazer o que chamam e “Hold”, que são investimentos a longo prazo.

 

Vale mencionar que não há taxas exorbitantes para operações como as de swing trade, que são comuns na bolsa brasileira e cobra-se um valor bem elevado pra isso.

 

Para se transferir o saldo de suas operações, caso tenha tido lucro, basta transferir a moeda para uma exchage brasileira, vende-la e transferir o dinheiro para sua conta cadastrada na corretora. Claro que fazendo isso, dependendo do valor da operação, irá incidir impostos, muita atenção com isso para não ser pego pela receita federal.